quarta-feira, 29 de março de 2017

Literatura - Resenha do Livro "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban"

Edição que li a obra (Arquivo pessoal).
Resenha: Após ter feito Guida, tia de Válter, voar como um balão, Harry Potter decidiu sair da casa dos tios. Na noite em que estava de mala e cuia em uma rua deserta, o jovem viu uma estranha aparição do outro lado da rua. Aquilo despertou em Harry ao mesmo tempo um sentimento de medo e curiosidade. Depois do susto, um ônibus de bruxos perdidos apareceu na rua e assim, Harry decidiu se dirigir até o Caldeirão Furado, que era o  bar que dava entrada ao Beco Diagonal, local onde os bruxos fazem as compras de artefatos do universo mágico. Passou os últimos dias das férias de verão curtindo o que aquele lugar mágico possuía. 

A aventura da terceira obra da série de livros gira entorno da fuga de um perigoso prisioneiro que escapara de Azkaban, a prisão dos bruxos. Essa notícia afrontou muito o Ministério da Magia - órgão responsável por legislar e realizar julgamentos no mundo dos bruxos -, o qual mandou seres que, são responsáveis pela defesa de Azkaban, a Hogwarts, para proteger o castelo que receberia seus alunos para o ano letivo que se iniciava, eles eram conhecidos por dementadores, e eram capazes de sugar toda o sentimento de alegria que havia em uma pessoa.

Harry Potter, que já estava bem adaptado a sua nova vida de bruxo iria cursar o terceiro ano em Hogwarts, a Escola de Magia e Bruxaria em que estudava. Neste ano, ele e mais seus colegas de turma iriam estudar novas disciplinas e aprenderiam conteúdos mais complexos de magia. É interessante observar que nos livros este aspecto de universo acadêmico dos bruxos é bem descritivo e muito mais bem trabalhado que nos filmes.

Os dementadores se tornam um perigo a Harry nesta história
(Arquivo pessoal).
Um novo professor da matéria de Defesa Contra a Arte das Trevas, chama a atenção de muitos. Remo Lupin é muito inteligente e conquistou a turma de Harry com suas aulas interessentes. Diferente era o clima nas aulas da nova matéria de Granger, Weasley e Potter, Adivinhação, que era ministrada por Sibila Trelawney, uma mulher misteriosa que causou incômodo em alguns alunos com suas estranhas e misteriosas aulas. Sem contar também, as aulas do professor que literalmente detestava a presença de Harry, Severo Snapse, professor de Poções fazia de tudo para contrariar o pequeno bruxo e seus amigos.

Em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Sirius Black, o prisioneiro foragido que causa grande temor em todos é o motor de todas as ações que movimentam a trama do livro. Mais uma vez, Harry Potter, Hermione Granger e Rony Weasley se envolvem em aventuras para irem em busca de respostas e salvarem seres inocentes. Rowling soube muito bem conduzir a história do terceiro livro, sendo, para mim, o melhor dentre os três primeiros. 

O patrono é o feitiço de defesa à presença de um dementador
(Arquivo pessoal).
Outra vez é possível perceber o qual a amizade entre Harry, Hermione e Rony é vívida. Apesar das constantes brigas, eles sempre se aliam para combater ou descobrir algo juntos. Rowling certamente gostaria de passar algo a partir disso. A forma como a escritora trabalha com as personagem possibilita de destacarmos as peculiaridades de cada um, e com isso, fazer com possamos nos identificar com elas.

Um grande destaque para história é um poderoso feitiço que é feito para se proteger dos seres obscuros, os dementadores. Lupin, foi quem ensinou a Potter esta façanha, a qual acontecia quando se pronunciasse "Expecto Patronum" e se concentrasse em uma lembrança muito feliz. O jovem bruxo da cicatriz havia visto um dementador pela primeira vez quando estava no Expresso de Hogwarts, e a aparição o fez desmaiar. Após este acontecimento, Harry sentia calafrios só de pensar nesses seres. Ele chegou a ser afrontado por eles em um partida de quadribol, e isso o fez se empenhar mais ainda para aprender o feitiço.

A história contida neste livro reserva muitas e muitas surpresas ao leitor. De fato foi isso que me chamou a atenção. As reviravoltas e o modo como a cada capítulo fui descobrindo muitos segredos , tornaram-se essenciais fazer desta leitura muito envolvente. Nota-se que a cada livro da série o leitor descobre algo novo da vida do jovem protagonista, Harry Potter. E J. K. Rowling insere no meio dessas descobertas incríveis aventuras que são vivenciadas com emoção pelo leitor.

Capa do livro
(Imagem: Rocco).

 Avaliação do blog de "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban":


Enredo: 9,4
Linguagem: 9,5
Personagens: 9,4
Criatividade narrativa: 9,6
Capa: 9,8

Média: 9,5






Por Lucas Afonso de Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...